Vão abrir em breve os primeiros seis quilómetros da ciclovia urbana de Viseu

03/09/2021 15:34

A Presidente da autarquia de Viseu, Conceição Azevedo, anunciou ontem, dia 2 de setembro, que os primeiros seis quilómetros da ciclovia urbana da cidade estarão prontos a usar, em vias partilhadas entre automóveis e bicicletas que terão o limite máximo de 30 quilómetros por hora.

Este projeto prevê um troço total de 66 quilómetros em todo o concelho viseense.

O troço da ciclovia na cidade inclui vias partilhadas entre automóveis e bicicletas, identificadas através de uma linha contínua pintada na cor verde. Estas vias incluirão ainda outro tipo de sinalização, nomeadamente setas direcionais.

«Desta forma, através da linha verde, é identificado o percurso mais suave para a bicicleta, promovendo maior segurança para o ciclista, numa cidade que se pretende mais inclusiva, segura e amiga do ambiente. Saliente-se que, conforme previsto no Código da Estrada, o ciclista pode circular nos outros arruamentos não sinalizados desta forma», explica a autarquia viseense.

Assim, as vias partilhadas na cidade de Viseu serão implementadas nas seguintes artérias: Largo Major Leopoldo da Silva, Av. Alberto Sampaio, Rua dos Casimiros, Rua Conselheiro Afonso de Melo, Rua Nunes de Carvalho, Largo Major Teles, Largo da Misericórdia, Largo Pintor Gata, Av. Infante D. Henrique, Av. 25 de Abril, Rua Gaspar Barreiros, Largo Humberto Delgado, Praça da República. Rua Dr. Luis Ferreira, Rua Grão Vasco, Praça D. Duarte, Rua do Adro, Rua dos Combatentes da Grande Guerra, Rua D. António Alves Martins, Rua do Serrado, Av. Rei D. Duarte, Rua Padre Virgílio Lopes, Rua Luis Miguel Nava, Rua Aquilino Ribeiro e Rua Alexandre Herculano.

A infraestrutura inclui ainda um conjunto de vias segregadas do trânsito automóvel, partilhadas entre peões e bicicletas.

«Acima de tudo, o objetivo é assegurar a coexistência em segurança de ciclistas e peões. Consegue-se desta forma que o ciclista possa usufruir de uma via segregada do trânsito automóvel, dando-lhe mais segurança, mas ao mesmo tempo a responsabilidade da partilha do espaço com o peão. Aliás, este é o modelo já implementado nas Ecopistas, como é o caso da Ecopista do Dão, e que tem resultado num exemplo de sucesso», acrescentam.

«Este é um projeto muito importante para a afirmação de Viseu como cidade sustentável, capaz de adotar as melhores práticas ambientais e também para a redução da pegada carbónica», frisou a autarca, lembrando que o concelho de Viseu é servido pelas ecopistas do Dão e do Vouga.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *