Teatro Viriato: Mário Laginha homenageia, este domingo, Jorge Salavisa

14/11/2021 09:57

No dia 14 de novembro, pouco mais de um ano após a sua morte, e no fim-de-semana em que se celebra o seu nascimento, o Teatro Viriato organiza uma homenagem a Jorge Salavisa (1939-2020), figura máxima da dança em Portugal, professor, bailarino e diretor do Ballet Gulbenkian e da Companhia Nacional de Bailado, e primeiro diretor do Teatro São Luiz, em Lisboa, após a sua renovação.

A realização do último concerto encomendado a Mário Laginha por Jorge Salavisa será o pretexto para reunir familiares, amigos e admiradores. O concerto acontece às 18h00, sendo a entrada gratuita.

Para muitos, Jorge Salavisa foi um dos nomes maiores da dança contemporânea, tanto a nível nacional como internacional, assim como um dos homens que ajudou a definir a cultura em Portugal e a permitir aos artistas portugueses as melhores condições para se afirmarem.  

Num texto oficial, aquando do seu falecimento, a ministra da Cultura, Graça Fonseca destacaria que o que a dança contemporânea é hoje, em Portugal, «tem o cunho muito particular deste artista e pedagogo exemplar» e que «o seu papel à frente do Ballet Gulbenkian e da Companhia Nacional de Bailado fizeram de Portugal um país pioneiro na relação entre coreógrafos, bailarinos e público».

Para a diretora artística do Teatro Viriato, Patrícia Portela, «o legado de Jorge Salavisa é um legado que todos temos a obrigação de prolongar, ampliar, desenvolver, mesmo quando todas as forças faltam».

«Foi graças a Jorge Salavisa que várias gerações de artistas tiveram a sua primeira oportunidade de pisar grandes palcos, se aventuraram a dirigir companhias de bailado pela primeira vez ou arriscaram fazer as suas maiores produções. Jorge Salavisa acreditava no talento e na invisibilidade do que está porvir. E apostava com a convicção dos sonhadores nos artistas mais improváveis. É em nome dessa confiança no desconhecido e na vontade de arriscar em novos valores que hoje e sempre o homenagearemos. Para que o seu legado se mantenha», afirma Patrícia Portela.

Os bilhetes gratuitos para este concerto devem ser levantados na bilheteira física do Teatro Viriato. 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *