São Pedro do Sul acolhe primeira edição do Festival de Natureza ‘Pés na Terra’

02/05/2022 13:35

Nos próximos dias 7 e 8 de maio, acontecerá no território Montanhas Mágicas o primeiro Festival de Natureza das Montanhas Mágicas ‘Pés na Terra’.

Abrangendo vários territórios, como é o caso de Arouca, Castelo de Paiva, Castro Daire, São Pedro do Sul, Sever do Vouga e Vale de Cambra, nesta primeira edição, a aldeia da Coelheira, em São Pedro do Sul, acolherá a iniciativa.

Organizado pelo CLDS 4G de S. Pedro do Sul e pelo Município, a programação é «variada e abrangente, com caminhadas, pilates, yoga, comida, artesanato, produtos locais e muita música. Todas as famílias são bem-vindas, existindo um espaço pensado especialmente para as crianças a partir dos 5 anos, com muitas atividades de natureza», avança a autarquia.

No primeiro dia da iniciativa, 7 de maio, sábado, o cartaz arranca pelas 14 horas, com a Arruada pelos Bombos de Figueiredo de Alva; ao mesmo tempo, no Lago da Garça, acontecerá o momento musical com Wild & Bloom Easy Jazz; pelas 14h30, com o Duo Ora Viva, Helga Jorgensen e Durval Vitó, haverá música balcânica no Palco da Aldeia; já pelas 15 horas, junto ao Lago da Garça, ‘Origin yoga with Donna’; também pelas 15 horas, haverá canto polifónico feminino com o Grupo de Cantares do Candal, no Palco da Aldeia; já no Palco do Lago da Garça, os GOAT Community convidam John Woods, Ohxala, Mâhfoud e Xinobi. Para os mais pequenos, pelas 14h30, ‘Mãos (pequeninas) na terra: ateliê de arte e natureza’; e pelas 16h30 acontecerá o workshop de bolas de contacto.

Já no dia 8 de maio, domingo, a programação arranca pelas 09h30, com a sessão de Pilates com Maria Monraia, junto ao ribeiro da aldeia da Coelheira, com inscrições online; às 10h30, o caminho da carqueja e da urze, também com inscrições online; pelas 15 horas acontecerá o concerto de Sérgio Lucas e Isabel Silvestre, no Palco da Aldeia; pelas 17 horas acontecerá o concerto de Manel Cruz, no palco do Lago da Garça. Da parte da manhã, para as crianças, haverá a oficina de bombas florais polinizadoras e na parte da tarde ‘O pastor das histórias + pinturas faciais das Montanhas Mágicas’.

Este é um festival com uma forte componente ambiental e de base comunitária, «pois é o resultado do trabalho conjunto entre os vários agentes locais e as populações das aldeias onde as iniciativas ocorrem».

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.