Paivense Cláudio Ramos estreou-se em grande no Dragão

16/12/2021 12:32

Antigo guarda-redes do CD Tondela, Cláudio Ramos chegou ao FC Porto em agosto de 2020, mas foi ontem que se estreou na equipa principal azul e branca. 

O internacional português, de 30 anos, natural de Vila Nova de Paiva, foi titular na vitória frente ao Rio Ave (1-0), para a Taça da Liga, tendo protagonizado uma defesa digna de registo, impedindo que Nuno Namora abrisse o marcador, e momentos antes de Pepê marcar o golo solitário da vitória.

“É sempre diferente, já me tinha estreado na equipa B, o objetivo era estrear-me na equipa A, consegui, com uma vitória e uma boa exibição, isso é o mais importante”, referiu o futebolista à Sport TV.

“Tive uma noite tranquila, porque a equipa foi muito séria, o pessoal da equipa B que veio foi sério, competente, isto é a raça do FC Porto, é a nossa ideia, qualquer um que jogue está preparado e é assim que se fazem os grandes grupos”, acrescentou o guarda-redes relativamente à exibição.

Esta foi uma estreia de jogadores da equipa B, que Cláudio Ramos destacou. “Foram muito sérios, muito competentes, e isso é o excelente trabalho que o FC Porto faz, vieram os miúdos da B num jogo que não era fácil, frente a uma equipa da 2.ª Liga que ambiciona subir à 1.ª Liga, e acho que estamos todos de parabéns, incluindo a malta da equipa B que nos veio ajudar hoje”

Depois de mais de um ano a envergar as cores portistas, esta foi uma partida marcante para o guardião. “O míster e o FC Porto em todos os jogos que entram é para ganhar, foi o que ele nos transmitiu, que o símbolo que transportamos hoje é do FC Porto, um grande clube, independentemente de quem entrasse tínhamos de ser sérios, fazer um grande jogo e foi o que fizemos, e ganhámos o jogo. Esta noite já não tínhamos grandes ambições na Allianz Cup, porque perdemos o primeiro jogo, mas estamos felizes e fomos competentes hoje.”

Quanto à concorrência na baliza… “O importante é realçar o bom ambiente e qualidade que temos na baliza do FC Porto, mesmo o Meixedo é um miúdo da formação que tem muita qualidade e de certeza que vai ser falado no futuro, há uma rivalidade saudável entre nós, ninguém, está acostumado a ser primeiro, segundo ou terceiro, todos os dias treinamos no máximo e isso faz com que a gente chegue ao jogo e esteja bem.”

Com Sérgio Conceição castigado, o banco do FC Porto foi ocupado por Vítor Bruno, que aproveitou, também, para elogiar a prestação de Cláudio Ramos.

“Geralmente apregoamos o nós e o conceito de equipa. Não olhamos muito para o individual. Parece-me obrigatório fazer um elogio público ao Cláudio. É um profissional de mão cheia e o FC Porto tem de agradecer em tê-lo. Tem uma aceitação total e uma disponibilidade para o trabalho, sempre com o sorriso. É essa mentalidade positiva que faz com que ele tenha o desempenho que teve hoje. É ele que nos dá a vitória, o golo é dele”. 

“É importante que os jovens percebam que o futebol não é um mar de facilidades, nem um mundo calmo. Há outras dificuldades neste contexto mais difícil. Amanhã quando voltarem à equipa B que não abrandem e percebam que o Mundo não tenha acabado aqui por um desempenho melhor na equipa principal. Amanhã é outro dia, é preciso voltar a trabalhar. Depende muito deles e da mentalidade que tiverem, da forma como são sérios no trabalho. Depois, é uma questão de oportunidade”, reiterou o treinador-adjunto principal.

Fonte: Record

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *