Número de pessoas sem médico de família em Portugal é cada vez mais elevado

04/05/2022 15:07

Desde 2015, ano em que o Governo tomou posse, o número de utentes sem médico de família aumentou de 1 045 para 1,3 milhões.

Segundo avançou esta quarta-feira o jornal ‘Público’, há, neste momento, 1 299,376 de utentes sem médico de família, perfazendo 12,3% do total de inscritos nos centros de saúde.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo é onde se identifica uma realidade mais grave, com 24% dos inscritos sem acesso a médico de família, sendo a zona onde se identifica um maior agravamento, com a zona do Algarve a seguir, onde são 17% dos utentes sem acesso a este médico. Já no Norte, regista-se apenas 1,9%.

A causa deste agravamento tem que ver com o número crescente de aposentações de médicos de família, ao mesmo tempo que a dificuldade em fixar jovens clínicos que terminam esta especialidade também se tem intensificado.

Este ano, está previsto um pico de aposentações, pelo que este número tende a agravar-se ainda mais.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.