Município de Vouzela reiniciou projeto de combate ao insucesso escolar

04/11/2021 12:23

Arrancou, recentemente, no concelho de Vouzela, para o ano letivo 2021/ 2022, o projeto de Promoção do Sucesso Educativo para o ano letivo 2021/ 2022 , uma iniciativa através da qual o Município coloca ao dispor dos Agrupamentos de Escolas uma equipa de técnicos especializados nas áreas da Educação e da Psicologia, com vista a combater o insucesso escolar e a apoiar as ações de mediação escola-família.

A decorrer desde o ano letivo 2018/ 2019, o projeto prevê, de acordo com o município, «a intervenção a três níveis: “Mediação Escola – Família” através de um acompanhamento de proximidade junto dos alunos e das suas famílias, procurando identificar situações que possam comprometer o processo de aprendizagem escolar, o desenvolvimento cognitivo, afetivo e social; “Era Digital: novas tecnologias de ensino aprendizagem”, promovendo as novas tecnologias da informação e comunicação no processo de ensino-aprendizagem, dando origem à adoção de novas metodologias de trabalho de alunos e professores, com vista a aumentar o fator motivacional e, consequentemente, o sucesso educativo e, por último, “Educar pela Arte” que visa a diminuição do insucesso escolar através do recurso às atividades artísticas como forma de potenciar o desenvolvimento de relações interpessoais e de competências pessoais, promover a ocupação saudável dos tempos livres e desenvolver um sentimento de pertença à escola e à comunidade».

Para Carlos Oliveira, vereador da Educação da Câmara Municipal de Vouzela, este projeto, desde o seu início, trouxe resultados muito positivos para a população escolar. «De um modo geral, ao longo dos últimos anos, foi visível o aumento do sucesso escolar, quer académico (conforme comprovam os resultados obtidos pelos dois Agrupamentos de Escolas), quer ao nível do desenvolvimento de competências pessoais e sociais. O aumento da auto-estima dos alunos, o envolvimento dos encarregados de educação no processo de ensino-aprendizagem, o enfoque na área das novas tecnologias e das ciências experimentais revelaram-se como pontos fortes do projeto até agora desenvolvido e aos quais importa dar seguimento», considera.

O projeto, com continuidade garantida até junho de 2023, prevê um investimento de cerca de 315.000€,
financiado a 85% pelo Fundo Social Europeu, e resulta de uma candidatura da Comunidade Intermunicipal
Viseu Dão Lafões.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *