Município de Viseu dá palco a projeto europeu sobre inclusão social da mulher

17/02/2022 10:08

A Biosphere Portugal, a partir de Viseu, está a liderar mais um projeto no âmbito do programa Erasmus+.

O Projeto CECIL – Circular Economy Education for the Social Inclusion of Women (Educação em Economia Circular para a Inclusão Social das Mulheres), foi aprovado em 2021, pela Agência Nacional em Portugal, e está a ser desenvolvido através de uma parceria europeia, que envolve seis parceiros e quatro nacionalidades (Portugal, Itália, Grécia e Suécia).

«A pandemia atingiu particularmente as mulheres em vários aspetos, e a sua participação no mercado de trabalho não é exceção. Conforme declarado no Relatório sobre a Igualdade de Género na UE de 2021, os dados preliminares sobre as tendências do mercado de trabalho mostram que o impacto da primeira vaga da pandemia no mercado de trabalho foi mais significativo para as mulheres do que para os homens», é explicado em comunicado, pela entidade.

No que diz respeito ao público para quem este projeto é pensado, a instituição revela tratarem-se de «dois públicos-alvo, cujas necessidades serão diretamente abordadas pela intervenção do projeto: o primeiro, mulheres em risco de exclusão, com idades entre os 35 e os 45 anos e/ou que não concluíram os seus estudos; o segundo, educadores de adultos que trabalham com o primeiro público e que precisam adquirir novas habilidades, competências e metodologias para lhes fornecer conhecimentos e competências sobre economia circular, artesanato e artes plásticas como instrumentos de inclusão e empregabilidade e, consequentemente, a sua integração social».

A primeira sessão realizou-se a 27 de janeiro e contou com os diversos parceiros que fazem parte do projeto, entre eles a Biosphere Portugal, Youth Europe Service; Mine Vaganti NGO; AidLearn, Consultoria em Recursos Humanos, Lda; Center for Education and Inovation e Mobilizing Expertise AB.

A iniciativa terá uma duração de 24 meses e prevê três grandes resultados, sendo eles um Guia CECIL, um Kit de Ferramentas Interativas e a sua própria Rede de Profissionais, é avançado.

Para Patrícia Araújo, CEO da Biosphere Portugal, este projeto é «desafiante pela problemática que aborda e inovador pela metodologia».

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.