Município de Viseu aprova apoios para estruturas de proteção civil

02/04/2020 13:47

A reunião do Executivo Municipal de Viseu incidiu, sobretudo, na criação de medidas de resposta nas áreas da saúde, social e económica à pandemia do Covid-19. “Nas últimas 3 semanas, tomámos um conjunto de medidas preventivas, mas também de resposta aos efeitos que esta situação de exceção tem provocado na comunidade. Temos cooperado com as entidades ligadas à saúde, com instituições administrativas e militares e com os vários agentes da Proteção Civil, no âmbito da Comissão Municipal de Proteção Civil”, refere Almeida Henriques, Presidente da Câmara Municipal de Viseu.

Foi aprovada a atribuição de um apoio ao Centro Humanitário Vale do Dão da Cruz Vermelha Portuguesa, no valor de 15 mil euros, com o objetivo de manter completamente operacional o dispositivo de socorro e ajuda da instituição no contexto da pandemia. Para fazer face à quebra de receitas resultante do momento complexo que atravessamos, foi também aprovada a antecipação da entrega de um apoio financeiro de 55 mil euros à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Viseu. “Numa altura em que todos somos poucos para combater esta pandemia do COVID-19, as instituições têm que estar munidas das condições necessárias para efetuar o seu trabalho. E à frente de todas, estão as instituições de saúde e proteção civil, como é o caso da Cruz Vermelha e dos Bombeiros”, sustenta o Presidente da Câmara Municipal, António Almeida Henriques.

O município aprovou também o alocamento de 50 mil euros em bolsas de estudo para 60 jovens provenientes de famílias carenciadas e numerosas que “numa situação normal, apoios como este podem fazer a diferença e influenciar a decisão das famílias apostarem na formação superior dos seus filhos, numa altura de exceção como a que vivemos, ainda mais”, afirma Almeida Henriques. Não é demais lembrar que a atribuição destas bolsas implica que o agregado familiar resida pelo menos há três anos no Concelho de Viseu e que os estudantes em causa ingressem ou frequentem estabelecimentos de ensino superior no território nacional, para obtenção do grau académico de licenciado.

O autarca referiu também que os serviços essenciais à segurança e bem-estar da população continuam a ser garantidos, sejam os de fornecimento de água e saneamento, limpeza urbana (com reforço da higienização no espaço público), recolha dos resíduos sólidos urbanos, tratamento de jardins e informação ao público.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *