Município de Viseu adjudica construção da nova ETAR de Silgueiros e Oliveira de Barreiros

19/08/2021 15:46

A autarquia de Viseu aprovou, esta quinta-feira, a adjudicação do contrato para a construção da ETAR de nova geração em Silgueiros e Oliveira de Barreiros, depois de hoje ter ratificado a decisão do Conselho de Administração dos SMAS.

Segundo, Conceição Azevedo, Presidente da autarquia viseense, o objetivo da ETAR passa por «garantir o tratamento adequado das águas residuais domésticas da freguesia de Silgueiros e das povoações de Oliveira de Barreiros e Póvoa de Muscos, na freguesia de S João de Lourosa, de acordo com os requisitos e processos mais avançados, definidos pela legislação mais recente e desativar as ETARs de Passos de Silgueiros e Lages de Silgueiros. Esperamos, através desta infraestrutura, melhorar as condições de vida e saúde pública de mais de 3000 viseenses».

A ETAR de Silgueiros e Oliveira de Barreiros irá dispor de um sistema de tratamento avançado, com remoção de azoto total e fósforo total. Além disso, permitirá cumprir parâmetros impostos por lei, garantindo uma redução de 20% dos VLE no efluente na época de estiagem, respondendo assim às orientações da Agência Portuguesa do Ambiente. Paralelamente, a sua implementação permitirá ainda desativar quatro ETAR e duas fossas séticas coletivas, o que resultará num aumento da eficiência dos recursos humanos e materiais afetos à atual operação das ETAR existentes, com uma redução dos custos por via de uma economia de escala.

A empreitada compreende a interligação das redes existentes, pequenas ampliações que permitirão servir alguns locais que atualmente não estão dotados de redes de saneamento básico, e uma nova ETAR. A autarquia recorda que já estão concluídas grande parte das redes de coletores de águas residuais domésticas que servem a Freguesia de Silgueiros e as povoações de Oliveira de Barreiros e Póvoa de Muscoso na freguesia de São João de Lourosa, no concelho de Viseu.

«Para além de outros benefícios, esta obra permite assegurar a preservação do meio ambiente e a qualidade de vida dos viseenses, introduzindo também um fator de atratividade que pode fazer a diferença quando se trata de captar e fixar novos habitantes ou novos investimentos para a região», acrescenta Conceição Azevedo.

A empreitada será levada a cabo pelo consórcio Floponor, S.A. / Ovava Engenharia, Lda e rondará um investimento de 3,5 milhões de euros.. Na reunião de Câmara de hoje, o Executivo aprovou ainda os critérios do novo concurso para criação do CRO | Canil e Gatil, após as dificuldades verificadas no primeiro procedimento, onde não apareceram interessados.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *