Município de Mortágua coloca 600 armadilhas para captura da vespa asiática

15/04/2021 13:01
O Serviço de Proteção Civil do Município de Mortágua procedeu, entre os meses de março e abril, à colocação de 600 armadilhas com vista à captura de vespas asiáticas.
A medida foi realizada no âmbito do plano de vigilância e controlo desta espécie, que constitui uma ameaça ao equilíbrio dos ecossistemas e da biodiversidade, por ser considerada predadora e agressiva (mesmo para o ser humano).
As armadilhas são feitas através da depositação de uma solução açucarada no interior de garrafas recicladas, de modo a atrair o invasor. A Primavera é a altura ideal para a implementação destas armadilhas, uma vez que, assim, é possível a captura das rainhas fundadoras, impedindo a reprodução da espécie e o aparecimento de novos ninhos (cada colónia pode ultrapassar as 2000 vespas obreiras).
Constituindo uma medida de controlo da sua proliferação, as armadilhas contribuem, simultaneamente para a proteção de outras espécies nativas, como a abelha europeia que tem um papel fulcral na polinização vegetal, na produção do mel e na atividade apícola associada.
«No corrente ano a Proteção Civil Municipal vai continuar a sua ação no terreno de controle, vigilância e prevenção, com o objetivo de eliminar ou mitigar o impacto desta espécie invasora», refere a autarquia mortaguense. «Nos últimos três anos, a Proteção Civil Municipal procedeu à destruição de aproximadamente 1000 ninhos de vespa asiática», acrescenta.
Neste sentido, a Proteção Civil Municipal apela à colaboração de todos, seja através da comunicação da existência de ninhos, seja através da preservação destas armadilhas, de modo a erradicar esta espécie invasora.
Em caso de deteção ou suspeita de existência destes ninhos, devem alertar o Serviço de Proteção Civil, através do número 231 927 460.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *