“Monólogo de uma mulher chamada Maria com a sua patroa” em cena esta sexta-feira e sábado

13/12/2021 12:27

Nos próximos dias 17 e 18 de dezembro, pelas 21h00 e 17h00, respetivamente, o palco do Teatro Viriato recebe o “Monólogo de uma mulher chamada Maria com a sua patroa”, um espetáculo da autoria de Sara Barros Leitão e Cassandra.

Esta peça conta a história das «mulheres que cuidam do mundo, das mulheres que produzem, educam e preparam a força de trabalho», cujo o título «foi roubado clandestinamente» a um texto do livro “Novas Cartas Portuguesas”, esclarece o Teatro Viriato.

O espetáculo nasce da criação do primeiro Sindicato do Serviço Doméstico em Portugal para contar a história, ainda pouco conhecida, «do trabalho das mulheres, do seu poder de organização, reivindicação e mudança», acrescenta.

«O trabalho doméstico é estruturalmente atribuído à mulher. É uma atividade não reconhecida e uma das profissões que mais carece de regulamentação. É uma das últimas formas de exploração e, em muitos casos, escravatura», salienta Sara Barros Leitão.

No dia 18, a atuação será acessível e inclusiva, uma vez que terá interpretação em Língua Gestual Portuguesa.

Os bilhetes têm o custo de 10€ para plateia e camarotes e 5 € para frisas. Face às novas medidas de combate à pandemia covid-19 é necessário apresentar certificado digital ou teste negativo à entrada.

Além destes espetáculos, está marcado para o dia 16 de dezembro, pelas 12h30, o “Momento Sara Barros Leitão”, no espaço Meia Dose, no Fórum Viseu, onde a encenadora e atriz dará a conhecer a investigação sobre o Sindicato do Serviço Doméstico e falará do processo de criação que deu origem ao espetáculo.

Ainda no dia 18 de dezembro, após o espetáculo haverá espaço para uma conversa com a encenadora, Sara Barros Leitão e com Mafalda Araújo, a socióloga e escritora que coordenou a pesquisa para a peça.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.