Legislativas 2019: As ideias do PSD para Viseu

03/10/2019 16:56
  1. Assumir como prioridade o desenvolvimento do Distrito, bem como de todo o interior, conjugando o reforço dos incentivos à atividade económica e ao investimento, a criação de centos de formação e de investigação aplicada, a melhoria da acessibilidade aos serviços públicos, a cooperação e criação de redes, concretizando a descentralização administrativa e incrementando a autonomia dos municípios.
  2. Promover a coesão territorial, potencial o desenvolvimento económico local e combater a desertificação dos territórios, através de estímulos ao empreendedorismo e à inovação, à promoção das exportações e à redução dos custos de contexto e da burocracia, por forma a captar investimentos, fixar pessoas e empresas e riar oportunidades de emprego.
  3. Prosseguir a recuperação da economia do Distrito incrementando a atratividade dos nossos concelhos a empresas com elevada incorporação tecnológica e necessidades de mão de obra qualificada, por meio do reforço e da expansão a todo os territórios da cobertura eficaz de serviços Web (Wi-Fi) e de uma discriminação fiscal positiva a nível do IRC.
  4. Apostar no Mundo Rural, valorizando os recursos endógenos como fonte de riqueza e emprego, em especial em setores como a Agricultura, a Floresta, o Ambiente, o Turismo e o Património Cultural. Investir fortemente no Regadio.
  5. Melhorar o acesso e a qualidade dos cuidados de saúde, apostando na excelência e na diferenciação técnico-científica do Centro Hospitalar de Tondela Viseu, com especial atenção na área oncológica, e na criação de uma rede de cuidados continuadas e paliativos que dê resposta efetiva às necessidades das populações. Apostar na valorização e reforço da Unidade de Lamego e concretizar a ampliação das “urgências” do centro hospitalar Tondela Viseu.
  6. Promover a qualidade da educação e da formação, apostando num sistema de ensino autónomo e flexível, com oferta formativa adequada às necessidades da economia e ao emprego, suportado, designadamente, na valorização e articulação do ensino superior, profissional e vocacional.
  7. Concretizar os projetos de acessibilidade sustentável, geradores de competitividade, no domínio viário e ferroviário conforme os planos de Insfraestruturas de valor acrescentado e de proximidade. Promover um sistema intermodal de transportes público que responda às necessidades de mobilidade das populações; discriminar positivamente os custos das portagens da A24 e da A25; assegurar o transporte aéreo; estender as comunicações digitais a todo o território.
  8. Prosseguir e reforçar a implementação de um programa de apoio social que assegure a proximidade dos serviços de atendimento do Estado, através de uma Loja do Cidadão por município, do Espaço do Cidadão em cada freguesia (atendimento digital assistido), do serviço “Carrinhas do Cidadão” nos territórios mais ruralizados. Financiar o sistema de transporte de passageiros flexível a pedido “Portugal Porta-a-Porta”, recorrendo ao “Programa de redução do Tarifário”, de modo a não sobrecarregar os orçamentos dos municípios.
  9. Apostar na promoção da natalidade e da família, reforçando os estímulos fiscais, alargando a rede de creches e ATL’s, melhorando o acesso aos cuidados de saúde e à habitação, bem como apostando em medidas de apoio social a idosos, e ao envelhecimento ativo.
  10. Combater a pobreza e as desigualdades sociais, apoiando os mais carenciados através da implementação do Programa de Desenvolvimento Social, em estreita articulação com as IPSS’s e Misericórdias do Distrito.
  11. Assumir a sustentabilidade hídrica nos territórios e nas atividades económicas, a qualidade e a quantidade de água para consumo humano, como pilares estratégicos do desenvolvimento sustentável do Distrito. Pugnar por territórios e comunidades mais resilientes às alterações climáticas (o maior desafio que no presente e num futuro próximo a humanidade enfrente), promovendo estratégias de adaptação e os meios adequados que confiram maior capacidade de resposta e mitiguem os riscos.
  12. Afirmar os direitos dos animais, promovendo estratégias responsáveis de combate aos maus tratos e ao abandono animal e de adoção; procurar sinergias entre o Poder Central e o Poder Autárquico que possibilitem campanhas de esterilização, nomeadamente, de cães e gatos.
  13. Retomar uma governação séria, realista e responsável, suportada em contas públicas certas e transparentes e em decisões sustentáveis e solidárias para com as novas gerações.
  14. Defender um Estado Social sustentável.

Eleições Legislativas 2019 – Partido Social Democrata (PSD)

As eleições legislativas decorrem no próximo dia 6 de outubro e o ViseuNow esteve com os partidos candidatos pelo Circulo Eleitoral de Viseu. O líder do distrito de Viseu pelo PSD, Fernando Ruas, tem como objetivo levar até à Assembleia da República as principais preocupações dos cidadãos do distrito. Nomeadamente problemas ligados à educação, como a falta de auxiliares, terapeutas, psicólogos, e ainda a questão da mobilidade dos professores. No entender, desta equipa do circulo eleitoral de Viseu, são também importantes as questões relacionadas com a saúde e com o hospital de Viseu nos serviços de radioterapia e urgência. Assim como, a recuperação do IP3 e a ligação ferroviária. Mas mais importante para o candidato é levar uma voz forte do interior até à Assembleia da República, e que sobretudo o abandono do interior deve ter que ocupar um lugar central nas preocupações do país. O líder reforça ainda, o seu histórico na defesa do interior, nomeadamente nos 24 anos como autarca e ainda durante os cinco anos no parlamento europeu.PSD Viseu – legislativas 2019, PSD Viseu.Siga-nos ainda em:www.viseunow.ptwww.youtube.com/c/ViseuNowwww.instagram.com/portalviseunow/

Publicado por Portal ViseuNow em Sexta-feira, 27 de setembro de 2019

 

O texto apresentado é da total responsabilidade do partido.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *