Iniciativa global ambiental “A Hora do Planeta” leva a apagões em diversos municípios

25/03/2022 16:43

A Hora do Planeta nasceu em 2007, em Sydney, como um gesto simbólico para chamar a atenção para o problema das alterações climáticas. No ano passado, milhares de cidades em 192 países participaram nesta iniciativa que apagou mais de 12 mil monumentos e edifícios emblemáticos.

A Hora do Planeta vai muito além da ação simbólica de desligar as luzes durante 60 minutos uma vez por ano. Este evento mundial tornou-se um catalisador para o impacto ambiental positivo, levando a grandes mudanças legislativas. “Move-te pela Natureza” é o desafio que a Hora do Planeta lança este ano à população, unida à campanha europeia com o mesmo objetivo. 

A Hora do Planeta só é possível graças a todas as pessoas, empresas e municípios que se juntam para erguer as suas vozes pela natureza.

“Este ano retomamos o evento presencialmente e queremos que a Hora do Planeta cause ainda mais impacto em Portugal, chamando a atenção para o tema do Restauro da Natureza e a importância da recuperação dos recursos naturais no combate às alterações climáticas. Queremos um presente em que possamos devolver à Natureza o que lhe pertence e danificámos e um futuro mais equilibrado na gestão dos seus recursos, por isso, dia 26 de março, mais do que uma hora pelo planeta, das 20:30 às 21:30 (hora local), este será um movimento de consciência e reflexão, mas, sobretudo, de ação”, refere a organização no seu site horadoplaneta.pt

Conhecidos por aderirem à causa, em Viseu, são já vários os municípios. A autarquia de São Pedro do Sul associa-se à iniciativa global ambiental desligando as luzes do Edifício da Câmara Municipal, da Rua Direita, do Solar da Lapa e do Parque da Cidade, hoje, amanhã e domingo, entre as 20h30 e as 21h30. 

Em Cinfães, as luzes serão igualmente desligadas nos jardins Serpa Pinto e da Quinta dos Passais, no Largo da Fonte dos Amores e na Rotunda da Lomba.

Em Viseu, os locais visados são: Edifício dos Paços do Concelho; Centro Escolar Aquilino Ribeiro; Sé Catedral de Viseu; Centro Escolar Arnaldo Malho; Teatro Viriato; Centro Escolar Rolando Oliveira. O município viseense têm, ainda, em andamento ações de eficiência energética e sustentabilidade ambiental, através da reabilitação energética de edifícios, entre outras, e plantação ou renovação de espécies arbóreas.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.