Escola Alves Martins e IPV asseguram aprendizagem da língua portuguesa a refugiados ucranianos

22/03/2022 15:32

A autarquia de Viseu anunciou, esta terça-feira, que a Escola Secundária Alves Martins e o Instituto Politécnico de Viseu vão assegurar a aprendizagem da língua portuguesa aos cerca de cem refugiados ucranianos que chegam, por estes dias, ao concelho de Viseu, no âmbito da rede solidária, composta pela Câmara Municipal de Viseu, IPV, Associação Viriatos.14 e Associação dos Ucranianos de Viseu.

A Escola Alves Martins disponibilizará recursos escolares e a solidariedade dos professores para a integração de perto de 30 adultos e 30 jovens em duas turmas de aprendizagem da língua portuguesa, já o IPV, através da Escola Superior de Educação, vai assegurar o ensino da língua portuguesa aos restantes refugiados ucranianos, logo que esteja assegurado o número de pessoas necessárias para a abertura de turmas.

«Estes cursos serão, inicialmente, acompanhados em paralelo por docentes portugueses e tradutores ucranianos da Associação dos Ucranianos de Viseu, de forma a proporcionar uma maior e melhor facilidade de aprendizagem e comunicação», explicam.

A autarquia viseense saúda este trabalho em rede e explica que «só é possível graças ao esforço conjunto de todos os parceiros institucionais, razão pela qual se insta todos quantos pretendam colaborar de forma voluntária no processo de recolha e integração dos refugiados, sejam grupos informais, instituições sociais ou religiosas, organizações não governamentais ou privados, que previamente coordenem as iniciativas com a Divisão de Desenvolvimento Social da Câmara Municipal de Viseu».

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.