Escassez de água preocupa autarcas da região e tudo indica que a situação «se venha a agravar»

05/08/2022 12:24

A Câmara Municipal de Mangualde tem vindo a equacionar o corte de água durante a noite, nos próximos tempos, como forma de dar resposta à falta de água. São já seis as aldeias abastecidas por camiões-cisterna, neste concelho, número com tendência a aumentar.

Em declarações à SIC Notícias, Marco Almeida, Presidente do Município, revela que os sinais de alerta mais preocupantes começaram a surgir «a partir da segunda quinzena do ultimo mês», havendo perspetiva de que, nas próximas semanas, a situação «se venha a agravar».

O autarca refere que a solução passará exclusivamente pela chuva: «Esperemos que nos próximos meses possamos ter boas notícias que passam apenas e só pela chuva» e reforça que «aquilo que se prevê é que nos próximos tempos não tenhamos boas notícias».

«Ano após ano, temos vindo a reclamar aquilo que é uma necessidade para esta região. Desde 2017 que falamos do mesmo assunto e é importante que não se feche de todo a possibilidade da barragem de Girabolhos», alerta o edil. 

A autarquia de Mangualde tem investido na sensibilização dos munícipes através de campanhas focadas em alertar para o desperdício de água.

São Pedro do Sul e Tabuaço são duas câmaras que equacionam também o corte parcial de abastecimento de água como medida de combate à escassez deste recurso.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.