Viseu «fica mais rico» com Coleção de Ernesto Pais de Almeida

08/07/2021 18:09

Ao Museu Nacional Grão Vasco foram, recentemente, doadas 35 obras, 33 pinturas, uma escultura e uma peça de ourivesaria em prata dourada. O espólio, designado “Fio invisível”, foi entregue pelo jurista viseense, Ernesto Pais de Almeida.

O Município de Viseu, na voz da Presidente, Conceição Azevedo, agradeceu publicamente o gesto «abnegado e altruísta» de Ernesto Pais de Almeida, na reunião de Câmara de hoje, dia 8 de julho. «Trata-se de um espólio valioso para o Museu Nacional Grão Vasco e para o concelho», sublinha.

De entre as peças doadas, a autarquia salienta a qualidade artística e estéticas das obras, produzidas por pintores holandeses, franceses e alemães, destacando-se do atelier de Peter Paul Rubens (séc. XVII) e pintores como Tobias Verhaecht (1561-1631), Jacob Fransz van der Merck (1610-1664) e Paul Landon (1761-1826), entre outros representados em importantes museus europeus. Os exemplares de pintura portuguesa foram também destacados, dado poderem atribuir-se, ainda que provisoriamente, a André Reinoso e a Diogo Contreiras. As obras agrupam-se principalmente em pintura de paisagem e pintura de temática religiosa, assim como pintura mitológica e de retrato.

Conceição Azevedo realçou ainda o empenho da diretora do Museu, Odete Paiva, em todo o processo. «Viseu fica certamente mais rico com este magnífico conjunto de obras de arte», concluiu a autarca.

Reveja aqui a reportagem relativa à doação de Ernesto Pais de Almeida ao Museu Grão Vasco.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *