Centro de Produção de Mangualde da PSA anuncia retoma total da atividade

15/05/2020 16:59

O Centro de Produção de Mangualde do Groupe PSA anuncia a retoma total da sua atividade a partir da próxima semana: o segundo  turno de trabalho inicia-se na segunda-feira, dia 18 de maio, e no dia 25 os Citroën Berlingo, Peugeot Partner e Opel Combo já serão produzidos pelos três turnos da fábrica. Esta decisão já foi comunicada à Comissão de Trabalhadores, aos colaboradores e aos fornecedores.

Tendo em conta o contexto comercial (desconfinamento, reabertura dos concessionários e situação comercial de cada modelo) e a normalização progressiva do fornecimento de componentes, a aplicação e o respeito do protocolo criaram as condições para retomar a atividade de forma gradual e segura, estando previsto no dia 25 de maio a laboração dos quase 1.000 colaboradores do Centro de Mangualde.

O Centro de Produção afirma que a proteção dos colaboradores e a sustentabilidade da empresa são as suas prioridades, considerando que a primeira fase de laboração foi bem-sucedida “graças à implicação e ao envolvimento dos trabalhadores e dos seus representantes”.

O processo de recuperação gradual e seguro da atividade neste Centro de Produção tinha iniciado no dia 7 de maio com a entrada em laboração da primeira equipa, tendo por base a implementação de um protocolo de medidas sanitárias reforçadas para proteger a saúde dos colaboradores.Nesse dia voltaram a sair das linhas de produção os modelos Peugeot Partner, Citroën Berlingo e Opel Combo, após a paragem da Fábrica originada pela crise Covid-19.

Até chegar a esta fase de retoma gradual das suas atividades fabris, o Groupe PSA desenvolveu, implementou e fez auditar o protocolo de proteção sanitária mais completo da sua história, que foi partilhado com os seus parceiros sociais. Integra mais de 100 medidas, fornecendo um elevado nível de proteção dos trabalhadores, e está agora plenamente testado em cenário de atividade normal.

“A título de exemplo, o protocolo desenvolvido para as instalações industriais prevê o controlo de temperatura em complemento da automonitorização de sintomas, aprovisionamento de equipamentos de proteção individual e kits de proteção e higiene sanitária para colaboradores, motoristas e visitantes essenciais, elaboração de plano de contingência partilhado com os representantes dos trabalhadores, autoridade sanitária e ACT, redefinição de fluxos de atividade e de circulação, marcações no solo para manutenção de distâncias de segurança, reforço dos perímetros de higiene, formação e conselhos essenciais de higiene e saúde, constituição de sala de isolamento, e formação de pilotos para acompanhamento do protocolo de segurança e de saúde em cada área de produção e gestão da fábrica. Foram criadas patrulhas sanitárias de vigilância, formadas pela hierarquia e elementos da Comissão de Trabalhadores verificam no terreno, varias vezes em cada turno, a boa aplicação das normas e as melhorias potenciais do dispositivo”, revelam fontes da fábrica.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.