Carregal do Sal não avança para a terceira fase de desconfinamento. Outros dois concelhos do distrito estão sob vigilância

16/04/2021 11:01

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou ao final da tarde de quinta-feira, que o Conselho de Ministros aprovou as medidas do calendário de reabertura do país. Contudo, nem todo o território nacional avança para a terceira fase de desconfinamento.

Os concelhos de Moura, Odemira, Portimão e Rio Maior vão recuar à primeira fase de desconfinamento, enquanto os de Alandroal, Albufeira, Beja, Carregal do Sal, Figueira da Foz, Marinha Grande e Penela mantêm as regras da (segunda) fase, por apresentarem mais do que 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Nos quatro territórios que vão recuar à primeira fase, as esplanadas ficam encerradas, as vendas só podem ser feitas ao postigo e a população volta a ficar impedida de circular, voltando a ter o dever geral de recolhimento domiciliário.

Existe, ainda, um terceiro grupo de concelhos que vão ficar sob vigilância mais apertada por terem aumentado o número de casos acima de 120 por cada mil habitantes, que é o caso de Aljezur, Almeirim, Barrancos, Mêda, Miranda do Corvo, Miranda do Douro, Olhão, Paredes, Penalva do Castelo, Resende, Valongo, Vila Franca de Xira e Vila Nova de Famalicão.

Com a terceira fase de desconfinamento vão reabrir:

  • Ensino secundário e superior;
  • Cinemas, teatros, auditórios e salas de espetáculos;
  • Lojas de cidadão com atendimento presencial por marcação;
  • Todas as lojas e centros comerciais;
  • Restaurantes, cafés e pastelarias (máximo de 4 pessoas ou 6 em esplanadas) até às 22:00 ou 13:00 aos fins de semana e feriados;
  • Modalidades desportivas de médio risco;
  • Atividade física ao ar livre até seis pessoas;
  • Eventos exteriores com diminuição de lotação (5 pessoas por 100 m2);
  • Casamentos e batizados com 25% de lotação.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *