Autarquia de Tondela quer construir via estruturante de ligação do nó do IP3 à Zona Industrial do Lajedo

20/12/2021 10:18

O Município de Tondela pretende construir uma via estruturante que fará a ligação entre o nó do IP3 Tondela Centro (EM627) à Zona Industrial do Lajedo (EM628), numa extensão de 4.3 quilómetros. O projeto foi apresentado no passado sábado, dia 18, na cerimónia do 34º aniversário da elevação de Tondela a Cidade.

Segundo a autarquia, trata-se de uma obra que já tem a consolidação do traçado concluído, podendo vir a sofrer alguns ajustamentos relacionados com a melhoria das vias secundárias. O objetivo é diminuir o tempo de ligação do percurso de 15 para, sensivelmente, 5 minutos.

Este projeto terá duas componentes, uma é a beneficiação e alargamento com via dupla e separador central do troço entre a Escola Secundária de Molelos e a rotunda de Nandufe (EM627), em cerca de 600 metros, e, a outra, é a criação de uma nova via a partir desta rotunda e que se estende até à Zona Industrial do Lajedo.

A intervenção prevê um investimento de cerca de sete milhões de euros, sendo que o objetivo da autarquia tondelense é garantir condições de financiamento, em articulação com o poder central, através da sua integração no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), «já que esta obra, com elevado grau de maturidade, visa aumentar a competitividade e a segurança, potenciando o desenvolvimento económico», defende. 

Para o Presidente da Câmara Municipal de Tondela, José António Jesus, «esta via é necessária pela atratividade, pela localização de importantes indústrias e pela futura nova expansão da Zona Industrial do Lajedo». O autarca refere, ainda, que a criação desta nova via vem «beneficiar a mobilidade de pessoas e de bens, com toda a segurança, atenuando os riscos inerentes à existência do atual corredor rodoviário que, hoje, se realiza com riscos acrescidos no meio de aglomerados urbanos».

Durante a cerimónia, José António Jesus, enalteceu também a importância daquele dia para o concelho, realçando que «falar de elevação de Tondela a cidade é ter presente, por um lado, a retrospetiva do passado, aquilo que foi a sua transformação, a sua dimensão urbana, a sua matriz, os traços hereditários que são tão relevantes para a sua própria identidade. Mas, por outro lado, é também projetar a cidade que, no fundo, é a âncora do concelho para os desafios que se continuam a colocar na modernidade, na atração, no desenvolvimento e na capacitação».

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *