ARTIGO DE OPINIÃO: “Um livro é um brinquedo feito com letras. Ler é brincar!”

09/06/2021 19:30

Esta frase de Rubem Alves, considerado um dos principais pedagogos brasileiros da história do Brasil e autor de vários livros de géneros diversificados, nomeadamente infantis, espelha muito bem como deveria ser considerado o livro e a leitura, sobretudo pelas crianças, para que o ato de ler seja, de facto, prazeroso e enriquecedor para quem o pratica. Também os adultos deveriam pensar e agir deste modo!  

São muitos os estudos nacionais e internacionais que demonstram os grandes benefícios da leitura para o desenvolvimento da criança, tanto a nível cognitivo como afetivo e comunicacional. Contudo, ainda há um longo caminho a percorrer para que esse reconhecimento se transponha para as práticas recorrentes dos pais, dos professores, dos autarcas e de todos em geral. 

 “Um livro é um bom amigo. Um livro é um presente.”, ouvimos dizer desde sempre. Nesse caso, que melhor presente se pode dar a outro amigo, a um filho ou a um familiar, nomeadamente em datas festivas? Mas, é isso que verificamos na prática?!

Celebrou-se no dia 1 de junho, o Dia Mundial da Criança! Além do carinho, todas as crianças gostam e esperam receber, neste dia, um presente dos pais e/ou da escola/autarquia.  Se os adultos que presenteiam as crianças neste dia especial, adotassem esta premissa e, entendessem o livro como um brinquedo feito com letras, muitos seriam os livros/presentes que poderiam estar, efetivamente, presentes nas brincadeiras das crianças, contribuindo para o seu desenvolvimento pessoal, social e escolar. No entanto, todos sabemos que, infelizmente, esta não é uma prática comum. 

Esta falta de hábitos leva também a que muitas crianças não entendam um livro como um presente! Esta falta de verdadeiro reconhecimento do poder do livro e da leitura, permite que, nos tempos atuais, ainda haja famílias onde, nas suas casas, apenas existem os manuais escolares e/ou os livros requisitados nas bibliotecas escolares. Ainda esta semana, uma criança me confessou isso mesmo! Com a ajuda de docentes, não docentes e de colegas da turma, passou a ter uma pequena biblioteca com brinquedos feitos com letras. Os seus olhos e o seu sorriso transbordaram de alegria e de esperança… Foi muito gratificante para todos.

Estejamos todos atentos, e, sobretudo aqueles que acreditam no poder dos livros e da leitura e, como Rubem Alves, acreditam que um livro é um brinquedo feito com letras, contribuam para que, situações como a desta criança, deixem de ser uma realidade. 

Para refletir: A leitura é para a mente o que o exercício é para o corpo. (Richard Steele)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *