ARTIGO DE OPINIÃO: Afetos, precisam-se… Gestão das emoções das crianças – um desafio verdadeiramente necessário e urgente…

17/02/2022 18:30

Esta semana, comemora-se um pouco por todo o lado, a semana dos afetos, tendo como dia D, o Dia dos Namorados! São as montras das lojas, dos restaurantes, das floristas, das livrarias, das escolas…, salpicadas de corações de todas as cores e tamanhos, serpenteadas com frases feitas alusivas a esta data festiva. Tudo nos leva ao mesmo tema! O ambiente exterior é propício a que, nesta semana, os afetos ocupem o trono. No entanto e, infelizmente, por todo o mundo, muitos são os factos que nos mostram que, no coração das pessoas, os afetos não ocupam esse lugar de destaque. E, em vez de corações coloridos e saltitantes de esperança, sentem-se corações fechados e escuros, que não vislumbram um futuro sorridente. Mais do que nunca, é preciso a tão urgente mudança!

E, como sempre, através dos livros podemos fazer essa mudança. Eles permitem-nos não só rever o passado para que possamos evitar os mesmos erros, viver o presente com maior tranquilidade e beleza, como também perspetivar um futuro cintilante e promissor, onde os afetos ocupem um lugar cimeiro dentro de cada um. Como refere Luísa Dacosta “O livro é uma máquina de viajar no  tempo, para o futuro a haver, desconhecido, para o passado histórico ou para aquele em que os animais falavam.”

Como tal, não podia deixar de sugerir alguns livros infantis que nos aquecem o coração pela sensiblidade, simplicidade, grandiosidade da mensagem que transmitem e pelos momentos de afeto verdadeiro que nos permitem viver, quando os lemos com o coração. Não é uma escolha fácil, pois, felizemente há muitos e bons livros que nos falam de sentimentos e emoções e nos ajudam a relacionarmo-nos melhor connosco próprios e com os outros. No entanto, acabou por se tornar mais simples, pois decidi pensando, acima de tudo, nas crianças. Desta forma, apresento um conjunto de livros, que na minha perspetiva, nos permitem, a nós adultos, ajudar as crianças a gerirem as suas emoções, a explicar-lhes o que sentem e como podem superar as dificuldades. É sempre importante esta mediação, mas no atual contexto de isolamento, de medo e incerteza, que lhes provoca ainda mais ansiedade,  este é um desafio verdadeiramente necessário e urgente.  

O Monstro das Cores, de Anna Llenas, O novelo de emoções, de Elizabete Neves,  Emocionário (Diz o que Sentes), de Rafael R. Valcarcel, O Livro dos Sentimentos, de Todd Parr, A Bondade Cresce, de Britta Teckentrup; O Pedaço que Falta, de Shel Silverstein, A Tua Cabeça é Como o Céu, de Bronwen Ballard, Era uma Vez uma Raiva, de Blandina Franco, As Emoções do Gastão: Estou com Medo, de Aurélie Chien Chow Chine, Emoções e Sentimentos Ilustrados, de Paulo Moreira, 10 Histórias para Ensinar às Crianças o que São as Emoções, de Susana Pedro, O Meu Diário das Emoções, de Catarina Raminhos e Ana Mota Veiga.

BOAS LEITURAS…

Para refletir “ Todas as emoções negativas se baseiam na ignorância, e na ignorância não há bases sólidas.”

(Dalai Lama)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.