ARTIGO DE OPINIÃO: A produtividade em Portugal – problema e soluções

13/06/2021 19:30

De acordo com o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, produtividade é a “eficiência na produção de algo, isto é, do rendimento, ou da relação entre uma determinada quantidade produzida e do(s) fator(es) necessário(s) para a obter”. Produtividade é o rácio entre o que é produzido e os meios utilizados, mão-de-obra, materiais, energia e outros, de forma eficiente, conjugando todos estes fatores com o fator tempo. Quanto menor for o tempo levado para obter o resultado pretendido, mais produtivo será o sistema.

De acordo com os dados disponíveis no Pordata, a Produtividade do trabalho por hora trabalhada (PPS) em Portugal era em 2019 de 26,8 PPS. O PPS é obtido pelo rácio entre o Produto Interno Bruto (PIB) expresso em termos reais e o número de horas efetivamente trabalhadas. Se dividirmos o PIB de Portugal em cada ano pelo número de horas trabalhadas pela população ativa portuguesa nesse mesmo ano obtemos a produtividade. Resumidamente e de forma prática, por cada hora de trabalho “trabalhada” em Portugal criamos uma riqueza (PIB) de 26,8 PPS. Em 1995 a produtividade em Portugal apresentava um valor de 14,1 PPS.

O valor médio da produtividade na União Europeia (UE) dos 27 em 2019, era de 41,0 PPS (Fonte: Pordata). Analisando a produtividade em alguns dos estados membros da UE em 2019, na Alemanha a produtividade apresentava o valor de 49,9 PPS, na Bélgica 54,4 PPS, na Dinamarca 56,2 PPS e 72,50 PPS na Irlanda. Com valores semelhantes a Portugal, tínhamos a Grécia com 24,4 PPS, Polónia com 26,6 PPS, Croácia com 26,2 PPS e Letónia com 24,6 PPS.

Irlanda, Bélgica e Dinamarca são os países mais produtivos das UE, são aqueles que geram mais riqueza por hora trabalhada. Os Países Baixos (Bélgica, Holanda e Luxemburgo), são os países em que se trabalha menos horas por semana. Em comparação com os restantes países da UE, Portugal é dos países onde se trabalha mais horas por semana, e no entanto apresenta índices de produtividade mais baixos. Os países da União Europeia que têm maiores índices de produtividade são os que têm cargas horárias menos pesadas.

Razões e justificações para a produtividade em Portugal ser tão baixa em comparação com outros países da UE?

A mão de obra é apenas um dos fatores responsáveis. A falta de eficiência dos fatores produtivos (tecnologia e grau de inovação dos equipamentos, organização da produção, etc.) e a incapacidade para criar valor e diferenciação do que produzimos são outros fatores.

Em Portugal existe a ideia errada de cada vez que falamos em produtividade, e nos baixos níveis que apresenta, apenas associarmos o fator mão de obra. A produtividade não depende só da eficiência do fator mão de obra, a produtividade é a conjugação eficiente de todos os fatores que são necessários para produzir bens, serviços e riqueza.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *