Agentes de enoturismo da região participam em sessões de mentoria promovidas pela CIM Viseu Dão Lafões

07/07/2021 18:17

No âmbito da conclusão do Programa de Capacitação “Enoturismo no Dão – Qualificar a Oferta”, promovido pela Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, nos dias 7 e 8 de julho, os agentes de enoturismo da região recebem nos seus espaços os mentores, especialistas nas diversas temáticas abordadas durante o programa.

Neste programa, iniciado em abril, estão a participar mais de 20 operadores do setor do enoturismo (quintas, adegas, solares), tendo-se realizado sessões de capacitação conjuntas em regime online, nas quais se abordaram temáticas como Comunicação, Marketing e Vendas, Acolhimento e Hospitalidade Turística, Inovação e Desenvolvimento de Novos Produtos/Serviços e Turismo, Segurança e Acessibilidade.  

Aos operadores durante o processo de capacitação, foram disponibilizado acessos livres e gratuitos a um vasto leque de conteúdos de interesse para desenvolverem as suas atividades e, ainda, a oportunidade de realizar mentorias individuais e personalizadas de acordo com as suas necessidades.  

Desenvolvido no âmbito do Programa Valorizar, Turismo de Portugal, o projeto “Enoturismo na Região Demarcada dos Vinhos do Dão” prevê a dinamização da Rota do Vinho do Dão, com propostas diferenciadoras, tirando partido de outras iniciativas com potencial turístico já em curso no território, nomeadamente ao nível da gastronomia, da ativação do património histórico, das tradições culturais e da vertente natureza, com particular incidência no inegável valor histórico e patrimonial vitivinícola existente na região do Dão.

De acordo com o Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Rogério Mota Abrantes, “Com este projeto, muito focado na capacitação e qualificação dos diversos agentes locais ligados ao enoturismo, a CIM e os seus parceiros, pretendem dar mais um passo na dinamização de todo o património vínico associado à marca Dão, enquanto fator diferenciador e de atratividade turística ao serviço do desenvolvimento regional”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *